Campanha de Recolha de Brinquedos na UMinho proporcionou quase “750 motivos” para as crianças sorrirem neste Natal

Cerca de 50 brinquedos foram adaptados para crianças com necessidades especiais.

O Complexo Desportivo da UMinho em Gualtar foi hoje, dia 18 de dezembro, palco da cerimónia de entrega dos brinquedos recolhidos na campanha “OFERECE… e faz uma criança feliz!’’, que decorreu nos complexos desportivos da UMinho entre 19 de novembro e 16 de dezembro. A iniciativa que se realiza desde 2008 continua a proporcionar muitos “sorrisos”, tendo reunido este ano um total de 736 brinquedos que vão certamente concretizar os desejos de muitas das crianças das instituições apoiadas.

Este ano, esta Campanha, para além de pretender fazer sorrir crianças carenciadas com a oferta de brinquedos, desejava fazer sorrir também, crianças com necessidades especiais, e que por isso mesmo precisam de brinquedos especiais. Neste intuito, as instituições que desde há vários anos levam a cabo esta Campanha (Serviços de Acção Social da Universidade do Minho, Associação Académica da Universidade do Minho e a Associação de Antigos Estudantes) associaram-se ao Núcleo de Robótica do Departamento de Eletrónica Industrial da Universidade do Minho e ao SalusLive - Centro Terapêutico de Braga para dessa forma conseguirem brinquedos eletrónicos, adaptá-los e posteriormente entregar a instituições que trabalham com estas crianças, e que sentem muitas dificuldade em arranjar brinquedos, com os quais, crianças com limitações de vários géneros possam interagir.

Foi neste sentido que o Administrador dos SASUM, Carlos Silva se referiu à Campanha deste ano como “uma campanha especial”, não só porque tinha como objetivo recolher brinquedos que seriam entregues a crianças especiais, mas também por ser diferente das anteriores, uma vez que pretendeu ser um alerta para a inclusão.  

A sessão de entrega decorrida hoje pelas 11:00 contou com a presença do Administrador dos Serviços de Acção Social da Universidade do Minho (SASUM), Carlos Silva, do Presidente da Associação Académica da Universidade do Minho (AAUM), Carlos Videira, o responsável pelo Núcleo de Robótica do Departamento de Eletrónica Industrial da UMinho, Professor Fernando Ribeiro e a representante da SalusLive, Raquel Cunha. Para além destes e como não poderia deixar de ser, estiveram também os representantes das Instituições apoiadas: Rede Social de Guimarães; Cáritas de Braga; Associação Teatro e Construção de Famalicão; Sinergia - Centro Jovem s. Adrião; Bogalha; ASAS - Associação de Solidariedade e Ação Social de Santo Tirso; e Cruz Vermelha Portuguesa, Braga.

Esta edição da Campanha ficou um pouco aquém dos números atingidos no ano transato, mas segundo Carlos Silva “não quer dizer que tivesse havido menos cultura solidária, uma vez que esta foi notada de igual forma, uma vez que as pessoas não tendo brinquedos usados em casa para trazer fizeram chegar até nós muitos mais brinquedos novos que nos anos anteriores, o que significa que os foram comprar para trazer”.

Já o Presidente da AAUM destacou o facto da Associação servir para defender e promover os interesses dos estudantes, referindo que esta “deve também promover a afirmação dos estudantes na construção de uma sociedade diferente, na construção de uma sociedade mais solidária”, salientando que “é para isto que estas Campanhas servem, não só esta como as outras as que nos associamos”.

Sobre o facto do número de brinquedos ter decrescido este ano, Carlos Videira sublinhou o facto de este tipo de ações ter vindo a ser replicada em outras estruturas da Universidade, fazendo com que esta ação esteja mais dispersa, o que segundo este “não deixa de ser positivo, pois o bolo total aumenta” disse. Para além disso, o representante dos estudantes, caracterizou estas iniciativas como tendo “um caracter diferenciador” pois para além de ajudar crianças, ajuda a despertar a consciência social e ajuda a sensibilizar para aquela que deve ser a atuação de todos nós para com a inclusão”. 

Também Fernando Ribeiro agradeceu a todos, em especial aos alunos que ajudaram na adaptação dos brinquedos, que foram cerca de 12, os quais fizeram isto como atividade extracurricular.

Para Raquel Cunha, este ano a Campanha “correu muito bem para o nosso lado”, isto é, para as crianças com necessidades especiais. Ao todo foram adaptados cerca de 50 brinquedos eletrónicos, uma grande ajuda para as instituições que trabalham com crianças com limitações várias “sabemos as dificuldades que as instituições têm para arranjar brinquedos com os quais estas crianças possam interagir, e com uma simples adaptação damos uma autonomia a estas crianças que ficam muito felizes” referiu a responsável da SalusLive.

Mais uma vez este ano, a Campanha tocou a Academia que contribuiu ativamente e desta forma mais algumas centenas de crianças vão poder sorrir neste Natal.

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?