Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 976

Corrida & Caminhada Vital Contra o AVC

O Hospital de Braga, a Sociedade Portuguesa do Acidente Vascular Cerebral (AVC) e a Câmara Municipal de Braga organizam pelo terceiro ano consecutivo a Corrida & Caminhada Vital Contra o AVC, este ano em conjunto com o Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho (NEMUM). A iniciativa que decorre no âmbito do Dia Mundial do AVC, assinalado a 29 de Outubro, tem lugar no próximo dia 30 de Outubro, pelas 10h00, na Avenida Central.

Esta iniciativa tem como principal objectivo alertar a população geral para a problemática e para os perigos do AVC, suas manifestações e tratamento, sensibilizando para a prevenção através da adopção de um estilo de vida saudável e prática regular de actividade física. A corrida terá um percurso de 9km, e a caminhada de 3km, tendo ambas como ponto de partida e chegada a Avenida Central. No local decorrerá também um rastreio para detectar factores de risco vascular.

As inscrições podem ser feitas online, em www.hospitaldebraga.pt, até ao dia 26 de Outubro. A Corrida & Caminhada Vital Contra o AVC é uma iniciativa sem fins lucrativos, cuja inscrição tem o valor simbólico de dois euros.

Esta é uma organização conjunta entre o Hospital de Braga, a Sociedade Portuguesa do AVC a Câmara Municipal de Braga e o NEMUM, em parceria com o Comando Distrital de Braga da Polícia de Segurança Pública, Regimento de Cavalaria nº6, Associação de Atletismo de Braga, INATEL – Agência de Braga, Agrupamento de Escuteiros 660 de Montariol e Delegação de Braga da Cruz Vermelha Portuguesa.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é a principal causa de morte e incapacidade em Portugal e um grave problema de saúde pública nos países desenvolvidos. A prevenção é fundamental. O Hospital de Braga recebe anualmente cerca de 700 casos de AVC, 600 dos quais através da Via Verde AVC - sistema de encaminhamento que permite um tratamento mais rápido e eficaz da doença. Nos casos tratados pelo Hospital de Braga existe maior prevalência na faixa etária entre os 45 e os 65 anos, cujos principais fatores de risco são o tabagismo, a tensão arterial, a obesidade e o colesterol. A faixa etária acima dos 75 anos tem também grande prevalência, sobretudo no sexo feminino, e a maior causa de risco é a arritmia cardíaca. 

Acompanhe tudo na página do Facebook e no evento.

 

 

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?