Três anos de Tun’ao Minho

A Tun’ao Minho – Tuna Académica Feminina da Universidade do Minho comemora três anos a 17 de Novembro entre membros e amigos.

A Tun’ao Minho, a mais recente tuna feminina da Universidade do Minho, festeja a 17 de Novembro o seu 3º aniversário. O projecto, criado por um grupo de amigas, não passou durante algum tempo de um sonho e muitas vezes de um convívio onde acabavam a cantar.

“Pessoa puxa pessoa, conhecida traz conhecida, alguém experiente dá um conselho. E alguns meses depois de ter sido uma ideia, as mordomas juntaram-se para um primeiro ensaio. Já novembro se encaminhava para os seus finais, o ano escolar já se arrastava depois dos bons e maus momentos de setembro e outubro, quando no dia 17 se ouviu o primeiro afinar de voz”, é assim que esta tuna se apresenta na página oficial de facebook.

Os três anos de existência levaram-nas já a correr o país, actuando em várias festas, pequenas ou mais conhecidas, levando o nome da Tun’ao Minho cada vez mais longe.

Grupo integrante da ARCUM – Associação Recreativa e Cultural Universitária do Minho, dizem que “o caminho parecia árduo com muitos desafios e desafinos, mas a vontade de levar a Tuna a palco para que o Minho as ouvisse, era maior que qualquer obstáculo.”

Esta tuna é dividida segundo uma hierarquia interna que permite aos seus membros serem recompensados segundo o trabalho efectuado e conhecimento adquirido ao longo do tempo em que integram a tuna: as fundadoras são conhecidas por Mordomas, as Tunantes como Capotilhas, as caloiras como Lavradeiras e as mais jovens como Bordadeiras, mostrando assim o seu amor ao Minho e às tradições da região: “Quis o destino que o traje envergasse uma das mais belas tradições Minhotas, o lenço dos namorados e a capotilha. E que, ao envergá-lo, com mais orgulho ainda, levassem as suas interpretações e canções aos ouvidos de quem pisa as lajes da mui nobre Academia Minhota, e não só, pois o mundo é pequeno e o céu está mesmo à mão.”, indicam.

Actualmente com 52 membros, tornam-na não só na tuna mais jovem da Academia Minhota mas também na tuna feminina da Universidade do Minho com mais membros activos.

Os ensaios acontecem duas vezes por semanas, segundas e quintas, às 21H30 nas instalações da ARCUM, por baixo do Bar Académico junto ao Conservatório Calouste Goulbenkian.

Fotografia de Luís António Santos

Este website utiliza cookies que permitem melhorar a sua navegação. Ao continuar a navegar, está a concordar com a sua utilização. O que são Cookies?