Eventos

A Associação Académica da Universidade do Minho celebra 41 anos!

A Associação Académica da Universidade do Minho celebra 41 anos!

Fundada a 19 de dezembro de 1977, três anos após a fundação da Universidade do Minho, a Associação Académica da Universidade do Minho nasceu para representar todos os estudantes da Academia Minhota, nos seus legítimos direitos e interesses, tendo sido reconhecida como instituição de utilidade pública em 1990. Hoje, exatamente quarenta e um anos depois, celebra na Reitoria da Universidade do Minho o seu aniversário de fundação, com um programa extenso de atividades.
 
Às 16h30, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Minho, realizar-se-á uma tertúlia, inserida no ciclo das Tertúlias 2Share Talentos Alumni, sobre a temática das saídas profissionais e empreendedorismo, no contexto particular do trabalho desenvolvido pelos Gabinetes de Empreendedorismo - Liftoff - e de Inserção Profissional - GIP-AAUM - que contará com a presença de Isabel Oliveira, diretora do Centro de Emprego e Formação Profissional de Braga, Alexandre Mendes, Diretor Executivo da Startup Braga e Fundador da SkillsLab, e Ana Rita Ribeiro, ex-técnica fundadora do Liftoff - Gabinete do Empreendedor da AAUM e Sócia Honorária.
 
Após esta sessão, perto das 18h00, neste mesmo local, é promovida a Sessão Solene do 41º Aniversário da AAUMinho, onde estará incluído um momento de distinção do Professor Doutor Álvaro Laborinho Lúcio enquanto sócio-honorário da instituição. A cerimónia contará com a presença e discursos do Presidente da Associação Académica da Universidade do Minho, Nuno Reis, de António Cunha (ex-Reitor da UMinho), do homenageado Álvaro Laborinho Lúcio, do Presidente do Conselho Geral da UMinho, Luís Valente de Oliveira e, ainda, do Reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro.
 
Mais tarde, às 22h00, no Salão Medieval da Reitoria da Universidade do Minho, realizar-se-á o Concerto Comemorativo do 41º Aniversário da AAUMinho, inserido no Ciclo de Concertos “RUM Português Suave”, uma parceria da Rádio Universitária do Minho com o Conselho Cultural da UMinho, com o artista português Samuel Úria. Este é o único evento do programa com entrada paga, no valor simbólico de 3€.
 
O Professor Laborinho Lúcio e uma Associação que deve “fazer cócegas”


Professor Álvaro Laborinho Lúcio ©David Rocha/Público
 
Em dezembro de 2014, enquanto Presidente do Conselho Geral da Universidade do Minho, no discurso do 37° Aniversário da AAUMinho, Álvaro Laborinho Lúcio, dizia sobre esta instituição que a “Associação Académica deve ser como um beijinho com bigode… tem que fazer cócegas”.
 
Foi assim que o professor universitário, juiz jubilado, se referiu à AAUMinho pedindo-lhe para “continuar a inquietar, a retirar do sítio, a virar do avesso, a fazer cócegas, a não abdicar da sua autonomia”.
 
“Álvaro Laborinho foi e é um grande amigo dos estudantes e da Associação Académica, alguém que sempre acreditou no seu poder transformador e valorizou o seu papel na construção da universidade e do futuro. Aprendemos muito com ele, com a sua inteligência e com o seu invulgar humor”, diz Carlos Videira, presidente da AAUMinho entre 2013 e 2016 e conselheiro-geral da UMinho entre 2013 e 2017.
 
São principalmente estes os motivos que o levarão a ser congratulado como sócio honorário, neste dia de aniversário da AAUMinho. A partir de hoje, Álvaro Laborinho Lúcio é, também, e para sempre, um membro da comunidade estudantil Minhota.
 
41 anos “Por UM Caminho de Futuro”


Monumentais Festas do Enterro da Gata ©AAUM
 
Ao longo dos quarenta e um anos de existência da Associação Académica da Universidade do Minho, o seu papel enquanto estrutura representativa dos estudantes da Academia Minhota foi fundamental em muitos momentos da história da Academia, da região onde se insere e, até, no contexto nacional e internacional do Ensino Superior.
 
O trabalho desenvolvido pelas sucessivas direções da AAUMinho foi determinante nos vários eixos da sua missão e objetivos:  na consolidação da identidade e tradições académicas minhotas, com a adaptação do traje académico e recuperação das Monumentais Festas do Enterro da Gata; nos inúmeros feitos no desporto, como a conquista do prémio de Melhor Universidade da Europa no desporto universitário, em 2013, ou a consolidação do projeto SCBraga/AAUM, que milita há já vários anos no principal escalão nacional da modalidade; no emprego e empreendedorismo, através da criação de gabinetes como o Liftoff - Gabinete do Empreendedor ou o GIP-AAUM - Gabinete de Inserção Profissional; na ação social, através da criação do Fundo Social de Emergência, um fundo pecuniário destinado ao apoio a estudantes da Academia Minhota em situações de carência económica; na pedagogia e política educativa, na reivindicação, auscultação e produção de inúmeros estudos e documentos de apoio, ou, ainda, no desenvolvimento de programas alargados de integração, como o Acolhimento aos Novos Alunos; na interação com a sociedade, através da legalização e dinamização da Rádio Universitária do Minho; ou, ainda, na dimensão do associativismo, constituindo o Programa de Apoio a Núcleos e Secções (PANSUM), que de momento já apoia dezenas de organizações juvenis no seio da Universidade do Minho.
 
Há quarenta e um anos atrás a Associação Académica da Universidade do Minho defendia os direitos e interesses dos cerca de 200 estudantes da recém-criada. Hoje, são 18.600 os estudantes representados pela AAUMinho, sempre com a mesma missão - a luta “por UM caminho de futuro” para a Academia Minhota e para o Ensino Superior.
 
2018: Sustentabilidade, a crise do alojamento e as “pequenas” vitórias

 
Apresentação do Estudo sobre o Alojamento Universitário na Universidade do Minho ©AAUM


O mandato de 2018, agora prestes a terminar, iniciou-se com a passagem do “testemunho” da direção da AAUMinho entre Bruno Alcaide, presidente nos mandatos de 2016 e 2017, e Nuno Reis, atual presidente, reeleito recentemente para o mandato de 2019.
 
A nova direção da AAUMinho, encabeçada pelo estudante de Engenharia de Engenharia e Gestão Industrial, assumiu, desde logo, como principais vetores a promoção da sustentabilidade no contexto da atividade e funcionamento da estrutura, bem como, o reforço da presença e capacidade crítica da AAUMinho no contexto da ação social e política educativa, com um grande foco no drama do alojamento estudantil.
 
Ao longo do ano, os estudantes da Universidade do Minho reivindicaram mais e melhores opções de alojamento nas cidades de Braga e Guimarães. Nas Monumentais Festas do Enterro da Gata, “A Gata Quis Casa” e, no início do ano letivo, a AAUMinho apresentou um estudo que vinha a comprovar muitas das suas posições e reivindicações relativamente a este tema. Prestes a encerrar o ano civil, o Reitor da Universidade do Minho já veio anunciar que estão encontradas soluções para a localização e reabilitação de três novos complexos residenciais: em Braga, um “edifício do exército no centro da cidade” e a “antiga escola Dom Luís de Castro”, bem como, em Guimarães, “de um grande edifício, a antiga escola de Santa Luzia”, conforme indica Rui Vieira de Castro na última reunião do Conselho Geral, de dia 17 de dezembro.
 
O ano de 2018 fica também marcado pelas “pequenas” vitórias da Associação Académica no eixo da sua representação na política educativa e ação social. O congelamento do preço das propinas do primeiro ciclo, complementada pela recente notícia da redução das mesmas para o ano letivo 2019/2020 e, simultaneamente, a manutenção do preço das senhas da cantina, num ano em que, subindo, por lei, o indexante associado ao cálculo do valor, se poderia esperar um aumento, são duas das “pequenas” vitórias de uma entidade que sempre defendeu um Ensino Superior progressivamente gratuito.
 
A sustentabilidade, enquanto eixo orientador do mandato acompanhou também o percurso da atual direção da AAUMinho. Do ponto de vista económico, apresentando um resultado líquido positivo, apesar das inúmeras restrições financeiras descritas ao longo do ano, fez-se sentir o cumprimento deste vetor. Também do ponto de vista ambiental, com a introdução de um programa de sustentabilidade na Receção ao Caloiro, do qual se destaca, entre outras medidas, a disponibilização do copo reutilizável (já prometido para futuros eventos recreativos, como o Enterro da Gata), a promoção da sustentabilidade foi notória.
 
“Continuar a Crescer” é o desejo da comunidade estudantil para 2019


Acolhimento aos novos alunos ©AAUM
 
Reeleitos com um programa eleitoral que promete uma “Academia A Crescer”, a direção de continuidade da AAUMinho será sujeita a inúmeros desafios para o ano de 2019. Desafios que o seu presidente, Nuno Reis, da Associação Académica diz “encarar com enorme expectativa e sentido de responsabilidade”.
 
Do ponto de vista da reivindicação política, Nuno Reis diz “ser necessário uma maior participação do Estado na formação completa dos seus jovens”. O dirigente associativo completa: “2019 é ano de eleições legislativas. É, também por isso, o ano ideal para se discutir e estabelecer as bases e pressupostos para o financiamento das instituições de ensino superior e do sistema de ação social escolar, extremamente dependentes das contribuições de fundos estruturais europeus, e exigir que se cumpram as promessas deixadas pelo atual executivo. De pouco importa descer propinas se os estudantes não tiverem onde dormir ou se tiverem que pagar essa redução no aumento generalizado dos seus custos de frequência no Ensino Superior”.
 
Por outro lado, a organização das Fases Finais dos Campeonatos Nacionais Universitários, em abril e maio na cidade de Guimarães, a relocalização das Monumentais Festas do Enterro da Gata, de saída da Alameda do Estádio Municipal de Braga, em Maio, o Europeu Universitário de Futsal, na cidade de Braga em Julho, a escolha de um local para a sede da AAUM em Braga ou, ainda, o arranque da reabilitação da sede da AAUM, junto ao Campus de Azurém, em Guimarães, são alguns dos muitos desafios que os representantes dos estudantes da Academia Minhota podem esperar, para o próximo ano.
 
Para já, o importante é celebrar os quarenta e um anos da Associação Académica da Universidade do Minho. Hoje, é dia de festa. É dia de celebrar a “Melhor Academia do País”!