AAUMinho lança Manifesto Estudantil do 1º de Maio

Click here to see in English

Para assinalar o 1.º de Maio, Dia do Trabalhador, a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUMinho) enviou um Manifesto Estudantil ao Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social e também à Reitoria da Universidade do Minho, a propósito de temas impactantes no quotidiano dos trabalhadores-estudantes e procurando salvaguardar, simultaneamente, os estudantes que estão prestes a ingressar no mercado laboral.

Neste sentido, com este Manifesto, a AAUMinho pretende tomar uma posição pública em defesa da valorização do conhecimento e emprego qualificado, de um mercado de trabalho verdadeiramente inclusivo e do trabalho digno e emancipação jovem, situação que se viu e vê agravada pelo contexto pandémico e que coloca os jovens numa posição de injustiça social, forçados a recorrer, frequentemente, ao trabalho informal.

A posição da Associação Minhota vai mais longe, apresentando propostas de revisão do Estatuto de Trabalhador-Estudante, tendo em vista a promoção do sucesso escolar destes alunos e alertando para uma maior celeridade nos processos burocráticos de atribuição do Estatuto.

Com este comunicado, a AAUMinho reitera o seu compromisso de defender, intransigentemente, os direitos e interesses da comunidade estudantil, nomeadamente, os dos trabalhadores-estudantes e dos alunos prestes a ingressar no mercado laboral, cuja aposta na sua capacitação profissional e no conhecimento se traduz numa mais-valia para o progresso do país.

Para consultares o manifesto na íntegra, abre o ficheiro abaixo.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Relacionados