Nota Informativa – Reivindicações AAUMinho Senado Académico

Click here to see in English

Em sede de Senado Académico, a Associação Académica da Universidade do Minho teve, no passado dia 10 de Fevereiro, a oportunidade de se pronunciar sobre várias questões, reivindicando em sentido dos legítimos interesses dos estudantes:

  • O Reforço da Ação Social:
    • Otimização do processo de atribuição de bolsas, pedindo que o mesmo seja mais rápido e eficiente;
    • Garantia de capacidade de resposta do Fundo de Apoio Social; 
    • Manutenção dos preços praticados pelos Serviços de Ação Social (SASUM) nas suas várias vertentes (ex.: senha da cantina, preços praticados nos bares e alojamento).
    • Deu uma nota positiva pelos avanços na instalação de internet reforçada nas residências de Guimarães. Contudo, alertou para a necessidade de dar seguimento às intervenções indispensáveis nas Residências Universitárias, no que concerne à instalação de internet fiável (LLoyd e St.Tecla) e, ainda, à instalação de uma nova cozinha na residência LLoyd.  
    • Necessidade da Universidade do Minho assegurar a autonomia e saúde financeira dos SASUM, particularmente afetados pela pandemia, dado o serviço essencial que prestam à comunidade.

  • Respondus:
    • Reforçou a sua posição, afirmando-se contra a sua utilização;
    • Apontou alternativas (ex.: provas de consulta, adiamento da realização de provas parcelares de março para abril, permitindo a sua realização presencial), argumentando, ainda, que serão encontradas mais opções viáveis, devendo as mesmas ser alvo de discussão em comissão de curso.

  • Fixação do Valor da Propina:
    • A AAUMinho votou contra, reiterando a sua posição de que os custos inerentes à frequência do Ensino Superior devem ser continuamente reduzidos;
    • Destacou a necessidade de salvaguardar que não se verificam novos aumentos do valor da propina em determinados mestrados, devendo aqueles que foram alvo de aumento no ano transato retornar aos valores anteriormente praticados;
    • Relevou os valores cobrados a estudantes internacionais, com especial destaque a estudantes provenientes da CPLP, que veem agora o seu valor mínimo reduzido. Ainda assim, a AAUMinho apontou exemplos de outras Instituições de Ensino Superior onde existem variados programas aos quais os estudantes provenientes das CPLP podem aceder e que concedem descontos significativos no valor da propina cobrada. Nesse sentido, foi apelado a que a UMinho refletir sobre a integração destes mesmos programas.

Pl`a Direção da Associação Académica da Universidade do Minho

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Relacionados