SASUM, AAUMinho e SLTPM assinam protocolo de colaboração para a promoção da sustentabilidade na Universidade do Minho

Click here to see in English

O protocolo UMinho Sustentável tem como principais objetivos reforçar a proteção ambiental, promover a economia circular, fomentar a preservação dos recursos naturais e incentivar a transição da comunidade académica para uma economia de baixo carbono.

Os Serviços de Acção Social da Universidade do Minho (SASUM) a Associação Académica da Universidade do Minho (AAUMinho) e a Society Loving the Planet Minho (SLTPM) acabam de assinar um protocolo de colaboração com o objetivo de desenvolver iniciativas orientadas o aumento dos níveis de sustentabilidade no seio da comunidade académica.

Esta parceria vem reforçar a aposta das três instituições nesta matéria e assenta em quatro grandes áreas de intervenção.

A proteção ambiental será uma base transversal a todos os projetos, estando previsto o desenvolvimento de um conjunto de ações de sensibilização relativas à importância de valorizar os ecossistemas e proteger todos os habitats envolventes.

Da mesma forma, a economia circular constituirá também um vetor orientador de todo o programa, sendo objetivo o desenvolvimento de iniciativas que visem, por um lado, o aumento das taxas de reciclagem e, por outro, a adoção de materiais reutilizáveis em detrimento de soluções de uso único.

A preservação de recursos naturais é a terceira grande área de intervenção estando já a ser operacionalizado um conjunto de projetos que visam a redução do consumo de recursos, sendo dado especial destaque ao setor hídrico e energético.

Por último, é objetivo das três instituições que este protocolo de colaboração permita potenciar, de uma forma efetiva, a transição de toda a comunidade académica para uma economia assente em baixas emissões carbónicas, estando previsto o desenvolvimento de um conjunto de ações orientadas para a promoção de estilos de mobilidade suaves e sustentáveis.

Diogo Arezes, do Gabinete de Sustentabilidade dos SASUM, refere que “este tipo de parcerias permite alavancar, significativamente, os resultados positivos das políticas de sustentabilidade desenvolvidas.” Para tal, “a transição para modelos de desenvolvimento com pegadas ambientais mais reduzidas é uma inevitabilidade pelo que, todas as organizações deverão de ter um papel ativo em todo este processo”, refere.

Já Rui Oliveira, Presidente da AAAUMinho, destaca o facto este protocolo vir reforçar a aposta que a Associação Académica tem vindo a desenvolver nesta matéria. “A AAUMinho, como estrutura representativa dos estudantes da UMinho, tem, imperativamente, que adotar uma postura pró-ativa na procura de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de toda a comunidade académica”, conclui.

Por sua vez, Eva Monteiro, Presidente da SLTPM, ressalva o impacto que estas iniciativas podem representar, tanto a nível ambiental, como em termos sociais. Segundo esta, “as ações previstas poderão, não só constituir fortes ganhos em termos ambientais, mas também contribuir para um reforço da responsabilidade social de toda a Academia”.

Este protocolo conta com uma duração de 12 meses sendo automaticamente renovado por igual período. As primeiras iniciativas públicas estão previstas para arrancar já no próximo mês de abril.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Relacionados